propaganda- nescafé -bons- momentos -1982
Curiosidades

Propagandas de Café: Texto, Vídeos e Jingles

Como se sabe, o café é a segunda bebida mais consumida do mundo, ficando atrás, apenas, da água.

Ou seja, ele este fortemente presente não só no nosso dia a dia, mas na cultura, principalmente no Brasil.

E talvez as propagandas criativas de café tenham um dedo nisso.

Abaixo separamos alguns exemplos de comerciais que foram além de apenas vender café, eles comercializaram uma experiência/ideia.

Quem sabe você também não se junta a essa tribo depois de ver essas propagandas.

Comercial de Café

Café Pelé

O Café Pelé usou da curiosidade alheia para divulgar a marca.

A companhia instalou um painel um tanto quanto curioso no metrô de São Paulo.

Quem parava para assistir a propaganda se deparava com um homem bocejando repetidamente.

Em pouco tempo, praticamente toda a plataforma estava repetindo a ação.

Ao fim da propaganda, a tela mostrava a seguinte mensagem: “Bocejou também? É hora do café. Café Pelé”.

Chamado de A Epidemia de Bocejos, ao final da propaganda as promotoras vinham distribuindo café para acabar com a “doença”.

Nescafé

A Nespresso tem duas propaganda bem legais de café e uma delas se chama “O Café que Aproxima”.

Nesta, uma máquina de café foi instalada no mesmo local onde fica o botão de pedestres para os semáforos.

O aparelho tinha uma tela onde a pessoa poderia ver o outro indivíduo que estava tentando atravessar, mas no outro lado da rua.

A proposta era que ao interagirem, ambos ganhariam um copo de café quentinho.

Uma outra iniciativa da Nescafé foi fazer o “The Nextdoor Hello”.

Basicamente, a pessoa se deparava com o seguinte aviso no prédio de frente do seu: encurte a distância daqueles próximos a você.

Ao sair na varanda, o morador encontrava uma mesa de café que o ligava ao seu vizinho.

Nestlé

A Nestlé, dona da Nescafé, criou uma ação para lá de diferente para divulgar seu produto recém lançada, o Coffee-Mate Natural Bliss.

Quem entrasse em uma determinada cafeteria em Nova York encontraria consumidores e atendentes vestindo apenas roupas que foram pintadas em seus corpos.

É claro que a grande maioria foi pega de surpresa, mesmo a nudez sendo algo comum.

Mas no final das contas, os desavisados se divertiram com a situação.

Café Seleto

Mesmo sendo um costume antigo, provavelmente da época da minha mãe e avó, os jingles ainda são muito usados em propagandas, inclusive de café.

Esse comercial de 1974 da Café Seleto é um exemplo disso.

A propaganda é acompanhada de uma música criada por Arquimedes Messina exclusivamente para a marca.

No comercial, vemos uma garotinha narrando o começo do seu dia.

Ela se levanta, toma banho, escova os dentes e termina contando que sua mãe prepara um café Seleto cheio de sabor e aroma.

Ao final aparece que os grãos foram torrados eletronicamente.

Além desse, a música de Arquimedes entrou em outras propagandas da Café Seleto.

Conclusão

Pode parecer que não, mas as propagandas tem, sim, grande responsabilidade sobre aquilo que consumimos e até a marca que escolhemos ser fiéis.

E não poderia ter diferente com o café.

E você, lembra de alguma propaganda de café da sua infância?